Especial para Psicanalistas pela Democracia

Sobre o uso político do tabu sexual no contexto de “La bête” Por Gabriela Costardi

Sobre o uso político do tabu sexual no contexto de “La bête” Gabriela Costardi[1] A cena é de provocar a imaginação de qualquer um: um homem nu deitado no chão, enquanto uma criança toca seus membros. Se fosse um sonho, uma fantasia ou um devaneio, provavelmente, teríamos vergonha de sair contando pros vizinhos. Guardaríamos nossa …

Ficções rebeldes – trilhos, ilhas, agulhas¹ Edson Luiz André de Sousa

  “A ilha é como uma pequena estrela que o espaço esqueceu” Rainer Maria Rilke “A arte coloca a vida em desordem. Os poetas da humanidade restabelecem o caos continuamente”. Karl Kraus   Toda ficção traz o gérmen de uma rebeldia.  Não existe rebeldia sem ficção. Esta palavra tem muitas derivações semânticas. Vem do latim …

“O derretimento da candidatura Doria” Por Paulo Endo

Atacar pessoas pobres, miseráveis e indefesas em praça pública com violência armada despropositada; impedi-los de ir e vir pela cidade internando-os compulsoriamente; tentar confundir a opinião pública justificando a extrema violência como uma caçada às drogas dá ibope? Demitir publicamente uma mulher, visivelmente constrangida, diante das câmeras de TV como feito de sua gestão na …

“Ocupação das escolas no Brasil: uma origem, a cadeira e outras dobras na ilha de papel” Por Lisiane Molina Leffa

Qual a medida de um espaço ideal? Essa pergunta me interroga o passo quando acompanho Rafael (Hitlodeu) comunicando os limites da Utopia. Enquanto anuncia a localização de suas vizinhanças, fica em suspenso seu lugar real. Não apenas pela junção de duas palavras gregas que compõem a invenção de Morus (1997), como sabemos, a Utopia (1516) …

“Uma reflexão sobre o significante Psicanalistas pela Democracia” Por Gabriela Costardi

Uma reflexão sobre o significante Psicanalistas pela Democracia Gabriela Costardi[1] Aproximadamente 1 ano e meio se passou desde que um ato de resistência ao golpe fundou este espaço, o qual é destinado à conversação entre pessoas reunidas sob o significante Psicanalistas pela Democracia. Uso esta ocasião para indagar que tipo de fundação está em jogo …

“Dia 23 de maio de 2017” Por Laura Sahm Shdaior

Dia 23 de maio de 2017, terça-feira seguinte ao domingo em que uma marcante ação da polícia foi feita na região conhecida como Cracolândia, intervenção que ocorreu em meio à proposta das internações compulsórias. Dia 23 de maio de 2017, terça feira em que a demolição de um prédio da região deixou três feridos, revelando …

[Copacabana] Breves e livres associações sobre o que chamamos elite – Eduardo Leal Cunha

Num momento da nossa história nacional em que a dita elite politica deve estar –  como me diz um amigo – preocupada em não haver uma grife elegante para tornozeleiras eletrônicas, talvez seja interessante poder ao menos associar livremente sobre o que entendemos como elite. Dito isso, meu primeiro pensamento é que a nossa compreensão …

“Eu, caçador de mim: a engenharia reversa da psicanálise” Por Lia Silveira

eu caçador de mim

Um povoado assolado por uma praga. Jovens patriotas se alistam para se dedicar à causa da caça às “baratas”, invasores monstruosos que espalham medo e desordem. Essas são as cenas iniciais do episódio “Engenharia Reversa” do impactante seriado Black Mirror do Netflix. Os elementos presentes nessa primeira parte do roteiro são os mesmos que podem …

Considerações sobre (in) visibilidade e espetacularização nos movimentos de resistência à Reforma da Previdência

Jaquelina Imbrizi (Professora adjunta da Universidade Federal de São Paulo – Campus Baixada Santista e membro do Laboratório de Psicanálise, Sociedade e Política da USP e PUC-SP) Dr. Eduardo de Carvalho Martins (Professor da Pós- graduação em coordenação pedagógica pela Universidade Federal de São Carlos, Psicólogo da Universidade Federal de São Paulo) Diego Amaral Penha …

“A rede globo flutua entre a permissividade e a crueldade para vender seus programas ou ela apenas encarna os princípios do posso tudo e ninguém pode comigo?” Por Paulo Endo

Paulo Endo especial para Psicanalistas pela Democracia Os episódios envolvendo o ator José Mayer e os participantes do programa BBB não são desconexos. Eles são efeito e produto da mesma lógica da maior emissora de televisão brasileira. Beneficiária de concessão pública mal fiscalizada e oligopolista, há mais de 50 anos, o conglomerado influencia eleições, determina …

“O político e o íntimo” Por Eduardo Leal Cunha

Versão reduzida e modificada de conferência realizada na Universidade Nacional de Atenas em junho de 2016. Um dos momentos mais marcantes da longa série de acontecimentos que levou à deposição da Presidente eleita Dilma Roussef foi certamente a votação da abertura do processo de Impeachment na câmara dos deputados num domingo que ficará na memória …

“Guerra verde amarelo” Por Aline Souza Martins e Miriam Debieux Rosa

Quando falamos em guerra, certamente uma sirene começa a tocar em cada um de nós com o aviso de “fuga ou luta”. Essa experiência avassaladoramente violenta faz parte da História de todos os países do mundo e, apesar de não vermos sangue e bombas hoje aqui no Brasil, ela continua a ter efeitos. Para Bobbio, …

“Atravessar Desertos” Por Edson Luiz André de Sousa

“Meu poema é minha faca” Paul Celan “O que é um rebelde? Um sujeito que diz NÃO, mas cuja recusa não implica renúncia” Albert Camus São muitos os desertos que temos que atravessar em nosso país. As duas mais recentes chacinas nos presídios de Manaus (Complexo Penitenciário Anisio Jobim) e Boa Vista (Penitenciária Agrícola de …

“Nós, Daniel Blake – Cocos matam mais que tubarões” Por Paulo Endo

Último ganhador da palma de ouro em Cannes, o filme de Ken Loach estreou nos cinemas de São Paulo. O filme revela não apenas a trajetória excepcional desse artista e diretor britânico com 80 anos de idade, cuja coerência artística e qualidade investigativa sem par na cinematografia atual são amplamente reconhecidas, mas os efeitos de …

“Sobre a (des)aplicação perversa da lei” Por Heloisa Helena Marcon

No dia 22/09/2016 o Tribunal Regional Federal da 4ª Região decidiu que a Lava-Jato não precisa seguir regras dos processos comuns podendo, por exemplo, colocar grampos em escritórios de advocacia, divulgar resultado de  interceptações telefônicas envolvendo a presidente da República e a “importação” de provas da Suíça sem a autorização necessária, conforme documento na íntegra: http://s.conjur.com.br/dl/lava-jato-nao-seguir-regras-casos.pdf Nesse documento …