Por uma Democracia Antimanicomial – a alteridade é incontornável, o outro existe, o mundo é de todos e não há muro que nos liberte dessa responsabilidade – Por André Nader

O dezoito de Maio marca, no Brasil, o dia nacional da Luta Antimanicomial, momento oportuno para lembrarmos dos motivos pelos quais dizemos não ao manicômio. Desde a inauguração do primeiro asilo em nosso país, o Hospício de Pedro II, em 1854, instaurou-se também uma lógica que visava resolver, com um único ato, todos os problemas …

A guerra que mudou o mundo. Por Abrão Slavutzky.

Desde adolescente gostei de cartas. Escrever e receber cartas fez parte de meu cotidiano por décadas. Hoje encontrei uma forma de escrever cartas aqui sem ter que ir ao correio e por selos. As cartas de escritores, pensadores, leitores, são indispensáveis para se entender a condição humana. Conheci um apaixonado por escrever cartas, foram quase …

Marielle virou semente e está crescendo em nós. Por Jaquelina Maria Imbrizi

Título: “Marielle virou semente e está crescendo em nós”. Por Jaquelina Maria Imbrizi Epígrafe: “A Marielle perguntou Eu também vou perguntar: Quantos mais têm que morrer Para essa guerra acabar?” O grito de guerra, ou palavra de ordem, que abre o presente texto se refere às vozes que ecoaram nos quatro cantos do Brasil, e …

Um canto à liberdade. Por Abrão Slavutzky

               Miguel de Cervantes comeu o pão que o Diabo amassou, pois  morreu com seis dentes. Na verdade, o escritor perdeu bem mais que os dentes, ele perdeu duas vezes a liberdade. Foi preso em Argel e depois em Sevilla, ambas injustamente. Tinha então o autor de Dom Quixote de La Mancha vivência pessoal da prisão para …

Bate-se na história. Por Paula Fontana Fonseca.

            Outro dia me peguei pensando naquele comercial que era famoso nos anos 80 e com o qual todos, de alguma maneira, se identificavam: uma adolescente entrava no elevador apressada, tomando um refrigerante Sukita no canudinho; um senhor bem apessoado num gesto cordial segurava a porta para que a garota não perdesse a viagem e …

A produção da tragédia na Escola Estadual Professor Raul Brasil. Por Paula Fontana Fonseca.

A produção da tragédia na Escola Estadual Professor Raul Brasil Paula Fontana Fonseca[1] O dia 13 de março de 2019 estava sendo vivido com a intensidade de ser a véspera de se completar um ano da execução da vereadora Marielle Franco e do motorista Anderson Gomes, na cidade do Rio de Janeiro. A mídia anunciava …

Roma, entre memória e ficção – Por Ana Costa

Entre memória e ficção. Um espaço moebiano por onde se desliza dentro/fora, em que sujeito e coletivo estão em continuidade. Nele, o íntimo e o social encontram-se nesse entre, a tal ponto que não mais os distinguimos. Muitas análises já foram feitas do filme Roma, do diretor Alfonso Cuarón. Desde situa-lo como um filme pessoal, …

O que a esquerda teria a aprender com a recusa de Jean Wyllys e o carnaval brasileiro de 2019 – Por Paulo Endo

  Em 2019, Jean Wyllys anunciou que desistiria de seu próximo mandato após ter sido eleito para mais 4 anos como deputado federal. A notícia chocou o Brasil e o mundo. Jean sempre foi um dos mais ativos e combativos deputados federais dos últimos anos. Se manifestou inúmeras vezes contra as barbáries propostas pelo atual …

Um espectro ronda as democracias modernas, o espectro do totalitarismo. Amadeu de Oliveira Weinmann

Não sei se vocês já leram o clássico 1984, de George Orwell – publicado em 1949 –, ou se já assistiram às séries contemporâneas Black mirror ou The handmaid’s tale. São distopias, elas enunciam a virtualidade sombria de seu tempo. Por que o totalitarismo é um espectro que assombra as democracias modernas? Quando, extinto o …

ELYSIUM e o ato infracional: Aproximações entre a ficção e o real – Por Cristiano Rondinelli

  A obra cinematográfica de ficção científica Elysium (2013), estrelada, entre outros, por Matt Damon, Wagner Moura e Alice Braga, descreve um cenário pós-apocalíptico em que o nosso planeta, afogado em conflitos e esgotado em seus recursos naturais, torna-se morada exclusiva dos pobres. Os ricos se mudam para uma estação espacial na órbita da Terra, …

Os manicômios modernos e o horror 2.0. Por André Nader

  As recentes mudanças na política nacional de Saúde Mental, assim como grande parte das mudanças propostas até aqui pelo governo Bolsonaro, não são retrocessos, mas “avanços” – modernizações. São alterações políticas que modernizam as técnicas de controle e de sujeição dos nossos corpos; modernizam-se também as lógicas discursivas, tornando-as capazes de transformar o horror …

Psicanálise e democracia: da demanda política do Outro ao desejo do sujeito. Por Rosana de Souza Coelho.

Psicanálise e democracia: da demanda política do Outro ao desejo do sujeito[1] Rosana Coelho[2] The Sound Of Silence Hello, darkness, my old friend I’ve come to talk with you again Because a vision softly creeping Left its seeds while I was sleeping And the vision that was planted in my brain Still remains Within the …