Mês: outubro 2016

Os 111 nomes do Carandiru

INTERVENÇÃO CARANDIRU 111 Dia: 02 de novembro (quarta-feira) Hora: 15h30min Local: Em frente ao Memorial do Rio Grande do Sul (Praça da Alfândega) Realização: Site Psicanalistas pela Democracia (http://psicanalisedemocracia.com.br) e Laboratório de Pesquisa em Psicanálise, Arte e Política da UFRGS (LAAP/ UFRGS)     Será nesta quarta-feira (02 de novembro – Dia dos Mortos), a partir …

“Ativistas da Anistia Internacional relembram no Carandiru o que o Parque da Juventude esconde” Por Paulo Endo

No último domingo uma ação-inscrição pequena, simples, interpretava o negacionismo e revelava o que foi solapado pelo enaltecimento dos assassinados pelas forças de segurança no Brasil.  Um transeunte circulando pela Avenida Cruzeiro do Sul em São Paulo, ou atento, olhando pela janela do metrô em movimento, ao passar em frente ao Parque da Juventude no …

“Ontem e hoje, golpes no Brasil: a aparentemente insuportável igualdade” Por Flávia Schilling

Ontem e hoje, golpes no Brasil: a aparentemente insuportável igualdade Flávia Schilling Professora Associada da Faculdade de Educação da USP Sem nenhuma pretensão de esgotar ou apresentar uma reflexão profunda sobre a questão proposta, envio algumas ideias, a partir de uma certa perspectiva, sobre a situação atual que vivemos no país. Qual é essa perspectiva? …

“Sobre a política do golpe e seu avesso” Por Daniel Lirio

Sobre a política do golpe e seu avesso Por: Daniel Lirio Psicanalista, Mestre em Psicologia Social pela USP. Autor do Livro Suspensão Corporal; novas facetas da alteridade na cultura contemporânea (Ed. Annablume) e de diversos artigos sobre psicanálise e cultura, muitos deles disponíveis no site www.daniellirio.com No domingo, 4 de Setembro de 2016, participei da …

“Violência de governo, violência de justiça e, por fim, violência policial: o buraco é mais em cima” Por Paulo Endo e Paulo Kohara

O Brasil não é um país qualquer. Em perspectiva comparativa, constitui um complexo de violência sem par no mundo. Cada vez fica mais claro que o círculo vicioso da violência não tem parada, não cede, não é castrado por nenhuma instância ou instituição e nem por ninguém. Pouco a pouco consolida-se uma dinâmica peculiar e …

“Back to the future ou o cenário pós-eleições da saúde mental no país” Por Adriana Marino

Psicanalistas, psicólogos, terapeutas ocupacionais, assistentes sociais, enfermeiros, médicos e demais profissionais ligados à saúde mental: o que podemos esperar com relação ao cenário que se desponta com a chegada dos governos municipais na virada do futuro ano de 2017? A resposta é simples: governos engendram políticas públicas de saúde e de saúde mental que marcam …