Mês: Fevereiro 2017

“Psicanalistas na Pólis – Vídeo 2” Por Antonio Quinet (vídeo)

#PsicanalistasNaPólis é uma série de vídeos com declarações e reflexões breves de psicanalistas sobre questões políticas a partir da psicanálise articulando o sujeito do inconsciente e o coletivo nos laços sociais de nossa sociedade contemporânea brasileira. Os psicanalistas presentes nesses vídeos repudiam o golpe parlamentar e o governo interino ilegítimo. São a favor do Estado …

“Destinos do Desamparo” Por Abrão Slavutzky

Somos desamparados, o desamparo nos acompanha do nascimento à morte. O desamparo está na origem das angústias, tanto a angústia automática quanto a angústia sinal. Há os destinos criativos e os destinos destrutivos do desamparo. Destinos criativos são, por exemplo, as artes, a fraternidade, o trabalho, a vida familiar. Já as drogas são destinos destrutivos, …

“Guerra verde amarelo” Por Aline Souza Martins e Miriam Debieux Rosa

Quando falamos em guerra, certamente uma sirene começa a tocar em cada um de nós com o aviso de “fuga ou luta”. Essa experiência avassaladoramente violenta faz parte da História de todos os países do mundo e, apesar de não vermos sangue e bombas hoje aqui no Brasil, ela continua a ter efeitos. Para Bobbio, …

“A história do Brasil é uma história de apagamento da violência”, Por Márcio Seligmann-Silva

Publicado originalmente em Goethe-Institut Durante encontro-debate no Goethe-Institut, o teórico e pesquisador Márcio Seligmann-Silva falou em entrevista a Soraia Vilela* sobre a importância da arte como instrumento de construção da memória de períodos arbitrários. Você poderia traçar um paralelo entre a questão na memória nos diversos países latino-americanos com passado de ditadura, considerando todas as …