“Hiatus: a memória da violência ditatorial na América Latina. Registro III: Arte como memória do mal e espaço de ação (Parte I)”, Por Marcio Seligmann-Silva

REGISTRO II

“O encontro “Arte como Memória do Mal e Espaço de Ação” é um desdobramento da exposição “Hiatus: A Memória da Violência Ditatorial na América Latina” que acontece no Memorial da Resistência/Estação Pinacoteca entre 21 de outubro de 2017 e 13 de março de 2018. No contexto do IEA-USP esse encontro está integrado às atividades do Grupo de Pesquisa Direitos Humanos, Democracia, Política e Memória do IEA-USP.”

 

No dia 13/10/2017 publicamos aqui um texto-convite para Hiatus: a Memória da Violência Ditatorial na América Latina, exposição com curadoria do Marcio Seligmann-Silva, que tem a proposta de refletir sobre a memória das ditaduras na América Latina, com destaque para o Brasil, a Argentina e o Chile. Recentemente o Instituto de Estudos Avançados, IEA/USP disponibilizou três registros sobre a exposição, os quais em parceria IEA/USP e PPD, compartilharemos aqui, nos próximos três dias. Uma provinha do que acontece nesta exposição HIATUS até março de 2018, em São Paulo.

Confira “Arte como Memória do Mal e Espaço de Ação”!