Saudação e despedida às Psicanalistas pela Democracia.

Há quase 4 anos, Psicanalistas pela Democracia inaugurou seus trabalhos. Tudo começou com a crise instalada – e aprofundada – após o golpe de 2016, que conduziu Michel Temer ao poder de modo ilegítimo. Depois disso, o trabalho se tornou mais difícil, mais grave, mas as exigências de aprofundamento e continuidade sempre foram, para as organizadoras/es, objeto de esforços, dedicação e trabalho.

Nesse período, contamos com o apoio, contribuição e engajamento de muitas colaboradoras/es que, junto ao PPD e afinados com seus princípios, publicaram conosco, deram ideias, aderiram a nossas iniciativas e trabalharam para que o PPD seguisse adiante como plataforma aberta, plural e heterodoxa.

Entretanto, há algumas e alguns que constituem a alma do PPD. São os que organizam, pensam, selecionam e leem os textos que chegam; aportam ideias e iniciativas e coordenam toda a manutenção do site, da página e do twitter sem qualquer remuneração ou apoio logístico e financeiro, alimentados pela certeza do papel da psicanálise em tempos sombrios e obscuros. A elas e eles – que denominamos organizadores – devemos a existência do PPD.

Hoje não contamos mais com as queridas e fundamentais Adriana (Dri) e Lisiane (Lisi) como organizadoras do PPD. Consideramos importante agradecê-las aqui, publicamente, pelo trabalho fundamental que fizeram e por sua disponibilidade parceira, amiga e esperançosa. Sem elas o PPD não teria chegado até aqui, assim como sem elas nos esforçaremos para prosseguir no rastro do trabalho e da dedicação que deixaram inscritos em tudo o que fizemos juntos, e em tudo o que viermos a fazer enquanto o PPD estiver ativo e decidir por seguir adiante.

Aproveitamos para saudar a igualmente querida Denise, que com suas ideias, sinceridade e espírito republicano se soma às iniciativas, projetos e desejos de um Brasil diverso, plural e democrático e de uma psicanálise que hoje também se elabora nas iniciativas coletivas que vicejam no país, entre as quais o PPD se inclui.

Abraços apertados, longínquos e profundos à Lisi Dri e a certeza de outros encontros adiante.

Nosso sincero, e singelo, agradecimento à essa parceiras, psicanalistas que lutam, trabalham e esperam por nossa tão ansiada, tão aguardada  e vindoura democracia brasileira.

 

Psicanalistas pela Democracia (Organizadorxs)