“Para nunca esquecer 2017 e contra quem devemos lutar em 2018”

Para nunca esquecer 2017 e contra quem devemos lutar, contra o que devemos resistir e o que que devemos sonhar e fazer acontecer em 2018.

Abaixo deputados que destruíram a maior conquista dos trabalhadores na história do país: a consolidações das leis do trabalho (CLT) que hoje, na prática, deixou de existir.

  • Lembre-se de consultar essa lista nas eleições de 2018;
  • lembre-se dos direitos que você perdeu e que não recuperará a não ser às custas de muita luta, envolvendo muita gente, daqui para frente;
  • lembre-se que enquanto pessoas assim ocuparem o parlamento jamais construiremos o país que sonhamos e a igualdade de oportunidades que todos merecemos;
  • lembre-se que já há milhares de pessoas em situação precária de trabalho em função da nova lei e que já há trabalhadores que devem honorários advocatícios para empresas, após reivindicarem seus direitos nos tribunais. Sem reação popular muitos outros absurdos virão.

Para não esquecer: os deputados do PSDB, o PSDB, o DEM, o PP, o PR, o PSD, o PTB e o PPS foram os que deram apoio a favor da reforma trabalhista e pelo fim dos direitos dos trabalhadores.

PT, PSB, PDT, Solidariedade, PCdoB, PSOL, Rede e PMB foram os partidos que orientaram suas bancadas a votar contra a reforma trabalhista e pela preservaçãoo dos direitos trabalhistas

Abaixo os deputados que votaram a favor da reforma trabalhista que atenta contra direitos inalienáveis dos trabalhadores e, muito importante:

Guarde essa lista em sua carteira, na geladeira, no meio da agenda e relembre antes das próximas eleições em 2018. Não deixe de cobrar seus direitos de eleitor junto a esses deputados, hoje comprometidos em retirar direitos conquistados da população brasileira. Não vamos assistir o país ser arruinado por algumas centenas de parlamentares que se recusam a representar os interesses da população de trabalhadoras e trabalhadores do país. Só há uma maneira de ultrapassarmos a onda de infortúnio e ela não está no teclado de nossos notebooks e nem no pequeno mundo de nossos semelhantes e iguais, ela acontecerá na nossa capacidade de nos reunirmos em praças, ruas, avenidas, universidades, ONGs, movimentos sociais e estudantis… O próximo ano promete impasses e o recrudescimento e consolidação do golpe que se aprofunda. Temos de mantê-lo no raso.

Roraima:

Abel Mesquita Jr. (DEM) / Edio Lopes (PR) / Hiran Gonçalves (PP) / Maria Helena (PSB) / Remídio Monai (PR) / Shéridan (PSDB)

Amapá:

André Abdon (PP) / Cabuçu Borges (PMDB) / Jozi Araújo (PTN) / Marcos Reategui (PSD) / Vinicius Gurgel (PR)

Pará:

Delegado Éder Mauro (PSD) / Elcione Barbalho (PMDB) / Francisco Chapadinha (PTN) / Hélio Leite (DEM) / Joaquim Passarinho (PSD) / José Priante (PMDB) / Josué Bengtson (PTB) / Lúcio Vale (PR) / Nilson Pinto (PSDB) / Wladimir Costa (Solidariedade)

Amazonas:

Alfredo Nascimento (PR) / Arthur Virgílio Bisneto (PSDB) / Átila Lins (PSD) / Pauderney Avelino (DEM) / Silas Câmara (PRB)

Rondônia:

Lindomar Garçon (PRB) / Lucio Mosquini (PMDB) / Luiz Cláudio (PR) / Marcos Rogério (DEM) / Mariana Carvalho (PSDB) / Marinha Raupp (PMDB) / Nilton Capixaba (PTB)

Acre:

Alan Rick (PRB) / Flaviano Melo (PMDB) / Jéssica Sales (PMDB)

Tocantins:

Carlos Henrique Gaguim (PTN) / César Halum (PRB) / Irajá Abreu (PSD) / Josi Nunes (PMDB) / Lázaro Botelho (PP) / Professora Dorinha Seabra Rezende (DEM) / Vicentinho Júnior (PR)

Maranhão:

Alberto Filho (PMDB) / Aluisio Mendes (PTN) / André Fufuca (PP) / Cleber Verde (PRB) / Hildo Rocha (PMDB) / João Marcelo Souza (PMDB) / José Reinaldo (PSB) / Junior Marreca (PEN) / Juscelino Filho (DEM) / Pedro Fernandes (PTB) / Victor Mendes (PSD) / Waldir Maranhão (PP)

Ceará:

Adail Carneiro (PP) / Aníbal Gomes (PMDB) / Danilo Forte (PSB) / Domingos Neto (PSD) / Gorete Pereira (PR) / Moses Rodrigues (PMDB) / Raimundo Gomes de Matos (PSDB) / Vaidon Oliveira (DEM)

Piauí:

Átila Lira (PSB) / Heráclito Fortes (PSB) / Iracema Portella (PP) / Júlio Cesar (PSD) / Maia Filho (PP) / Marcelo Castro (PMDB) / Paes Landim (PTB) / Rodrigo Martins (PSB) / Silas Freire (PR)

Rio Grande do Norte:

Beto Rosado (PP) / Fábio Faria (PSD) / Felipe Maia (DEM) / Rogério Marinho (PSDB)

Paraíba:

Aguinaldo Ribeiro (PPS) / André Amaral (PMDB) / Benjamin Maranhão (Solidariedade) / Efraim Filho (DEM) / Hugo Motta (PMDB) / Pedro Cunha Lima (PSDB) / Rômulo Gouveia (PSD) / Wilson Filho (PTB)

Pernambuco:

Adalberto Cavalcanti (PTB) / André de Paula (PSD) / Augusto Coutinho (Solidariedade) / Betinho Gomes (PSDB) / Bruno Araújo (PSDB) / Carlos Eduardo Cadoca (PDT) / Daniel Coelho (PSDB) / Fernando Coelho Filho (PSB) / Fernando Monteiro (PP) / Jarbas Vasconcelos (PMDB) / João Fernando Coutinho (PSB) / Jorge Côrte Real (PTB) / Kaio Maniçoba (PMDB) / Marinaldo Rosendo (PSB) / Mendonça Filho (DEM) / Ricardo Teobaldo (PTN)

Alagoas:

Arthur Lira (PP) / Nivaldo Albuquerque (PRP) / Pedro Vilela (PSDB)

Sergipe:

Pedro Vilela (PSDB) / Laercio Oliveira (Solidariedade)

Bahia:

Arthur Oliveira Maia (PPS) / Benito Gama (PTB) / Cacá Leão (PP) / Claudio Cajado (DEM) / Elmar Nascimento (DEM) / Erivelton Santana (PEN) / João Carlos Bacelar (PR) / José Carlos Aleluia (DEM) / José Carlos Araújo (PR) / José Rocha (PR) / Jutahy Junior (PSDB) / Lucio Vieira Lima (PMDB) / Márcio Marinho (PRB) / Mário Negromonte Jr. (PP) / Pastor Luciano Braga (PRB) / Paulo Azi (DEM) / Paulo Magalhães (PSD) / Roberto Britto (PP) / Ronaldo Carletto (PP)

Minas Gerais:

Aelton Freitas (PR) / Bilac Pinto (PR) / Brunny (PR) / Caio Narcio (PSDB) / Carlos Melles (DEM) / Delegado Edson Moreira (PR) / Domingos Sávio (PSDB) / Eduardo Barbosa (PSDB) / Fábio Ramalho (PMDB) / Franklin Lima (PP) / Jaime Martins (PSD) / Leonardo Quintão (PMDB) / Luiz Fernando Faria (PP) / Luzia Ferreira (PPS) / Marcelo Aro (PHS) / Marcos Montes (PSD) / Marcus Pestana (PSDB) / Mauro Lopes (PMDB) / Misael Varella (DEM) / Newton Cardoso Jr (PMDB) / Paulo Abi-Ackel (PSDB) / Raquel Muniz (PSD) / Renzo Braz (PP) / Rodrigo de Castro (PSDB) / Rodrigo Pacheco (PMDB) / Saraiva Felipe (PMDB) / Tenente Lúcio (PSB) / Toninho Pinheiro (PP)

Espírito Santo:

Evair Vieira de Melo (PV) / Lelo Coimbra (PMDB) / Marcus Vicente (PP) / Norma Ayub (DEM) / Paulo Foletto (PSB)

Rio de Janeiro:

Alexandre Serfiotis (PMDB) / Altineu Côrtes (PMDB) / Arolde de Oliveira (PSC) / Celso Jacob (PMDB) / Cristiane Brasil (PTB) / Francisco Floriano (DEM) / Jair Bolsonaro (PSC) / Julio Lopes (PP) / Laura Carneiro (PMDB) / Marcelo Delaroli (PR) / Marcelo Matos (PHS) / Marcos Soares (DEM) / Otavio Leite (PSDB) / Paulo Feijó (PR) / Pedro Paulo (PMDB) / Rodrigo Maia (DEM) / Rosangela Gomes (PRB) / Sergio Zveiter (PMDB) / Simão Sessim (PP) / Soraya Santos (PMDB) / Sóstenes Cavalcante (DEM) / Wilson Beserra (PMDB)

São Paulo:

Adérmis Marini (PSDB) / Alex Manente (PPS) / Alexandre Leite (DEM) / Antonio Bulhões (PRB) / Antonio Carlos Mendes Thame (PV) / Baleia Rossi (PMDB) / Beto Mansur (PRB) / Bruna Furlan (PSDB) / Capitão Augusto (PR) / Carlos Sampaio (PSDB) / Celso Russomanno (PRB) / Eduardo Bolsonaro (PSC) / Eduardo Cury (PSDB) / Eli Corrêa Filho (DEM) / Evandro Gussi (PV) / Fausto Pinato (PP) / Gilberto Nascimento (PSC) / Goulart (PSD) / Herculano Passos (PSD) / Izaque Silva (PSDB) / Jefferson Campos (PSD) / João Paulo Papa (PSDB) / Jorge Tadeu Mudalen (DEM) / Lobbe Neto (PSDB) / Luiz Lauro Filho (PSB) / Mara Gabrilli (PSDB) / Marcelo Aguiar (DEM) / Marcelo Squassoni (PRB) / Marcio Alvino (PR) / Miguel Haddad (PSDB) / Miguel Lombardi (PR) / Milton Monti (PR) / Missionário José Olimpio (DEM) / Nelson Marquezelli (PTB) / Paulo Maluf (PP) / Pollyana Gama (PPS) / Pr. Marco Feliciano (PSC) / Renata Abreu (PTN) / Ricardo Izar (PP) / Ricardo Tripoli (PSDB) / Roberto Alves (PRB) / Silvio Torres (PSDB) / Vanderlei Macris (PSDB) / Vinicius Carvalho (PRB) / Vitor Lippi (PSDB) / Walter Ihoshi (PSD)

Mato Grosso:

Carlos Bezerra (PMDB) / Ezequiel Fonseca (PP) / Fabio Garcia (PSB) / Nilson Leitão (PSDB) / Professor Victório Galli (PSC) / Valtenir Pereira (PMDB)

Distrito Federal:

Alberto Fraga (DEM) / Izalci Lucas (PSDB) / Laerte Bessa (PR) / Rogério Rosso (PSD)

Goiás:

Alexandre Baldy (PTN) / Célio Silveira (PSDB) / Daniel Vilela (PMDB) / Fábio Sousa (PSDB) / Giuseppe Vecci (PSDB) / Heuler Cruvinel (PSD) / Jovair Arantes (PTB) / Lucas Vergilio (Solidariedade) / Magda Mofatto (PR) / Marcos Abrão (PPS) / Pedro Chaves (PMDB) / Roberto Balestra (PP) / Thiago Peixoto (PSD)

Mato Grosso do Sul:

Carlos Marun (PMDB) / Elizeu Dionizio (PSDB) / Geraldo Resende (PSDB) / Mandetta (DEM) / Tereza Cristina (PSB)

Paraná:

Alex Canziani (PTB) / Alfredo Kaefer (PSL) / Dilceu Sperafico (PP) / Edmar Arruda (PSD) / Evandro Roman (PSD) / Giacobo (PR) / João Arruda (PMDB) / Leandre (PV) / Luiz Carlos Hauly (PSDB) / Luiz Nishimori (PR) / Nelson Meurer (PP) / Nelson Padovani (PSDB) / Osmar Bertoldi (DEM) / Reinhold Stephanes (PSD) / Rocha Loures (PMDB) / Rubens Bueno (PPS) / Sandro Alex (PSD) / Sergio Souza (PMDB) / Takayama (PSC) / Toninho Wandscheer (PROS)

Santa Catarina:

Celso Maldaner (PMDB) / João Paulo Kleinübing (PSD) / João Rodrigues (PSD) / Jorginho Mello (PR) / Marco Tebaldi (PSDB) / Mauro Mariani (PMDB) / Rogério Peninha Mendonça (PMDB) / Ronaldo Benedet (PMDB) / Valdir Colatto (PMDB)

Rio Grande do Sul:

Alceu Moreira (PMDB) / Cajar Nardes (PR) / Carlos Gomes (PRB) / Covatti Filho (PP) / Danrlei de Deus Hinterholz (PSD) / Darcísio Perondi (PMDB) / Jerônimo Goergen (PP) / Jones Martins (PMDB) / Luis Carlos Heinze (PP) / Mauro Pereira (PMDB) / Onyx Lorenzoni (DEM) / Renato Molling (PP) / Ronaldo Nogueira (PTB) / Yeda Crusius (PSDB)