“Carta de Repúdio frente a ameaça de morte a Jair Krischke”

Jair Krischke | Foto de Daniel de Andrade Simões

Dia 17 de fevereiro de 2017, o grupo denominado Comando Barneix difundiu através da rede Tor, um sistema que permite navegar na Internet sem ser detectado, uma ameaça de morte contra Jair Krischke. Presidente do Movimento de Justiça e Direito Humanos, com sede em Porto Alegre, parceiro do Clínicas do Testemunho, projeto vinculado à Comissão de Anistia. Com atuação política relevante na luta pelos direitos humanos, participou ativamente na defesa de brasileiros capturados e detidos pela Operação Condor.

O Comando Barneix é um grupo organizado que reivindica a inocência do general Pedro Barneix, do exército uruguaio, que se suicidou em 2015, quando foi citado para depor sobre prováveis violações de direitos humanos. A mensagem ameaçava que “por cada suicídio de agora em diante mataremos a tres eleitos ao azar da seguinte lista” que agregava 13 nomes de defensores dos direitos humanos, entre eles o de Jair.

Repudiamos a esta ameaça que evidencia a tentativa de detenção de investigações de crimes cometidos nos regimes de exceção do Cone Sul por violação dos Direitos Humanos, e que impedem o processo de Justiça.

Clínicas do Testemuho / Instituto APPOA – RS
Clínicas do Testemunho / Instituto APPOA – SC
Clínicas do Testemunho – ISER-RJ
Nucleo de Apoio Psicossocial aos Afetados pela Violência de Estado/Napave-ISER.
Sigmund Freud Associação Psicanalítica – Porto Alegre
Vera Vital Brasil – membro Equipe Clínico Política RJ
José Carlos Moreira Filho – professor universitário RS
Maria Luiza Castilhos – Clínicas do Testemunho RS
Jorge Rein – escritor
Francisco Carvalho Jr. – Clínicas do Testemunho RS
Marília Benevenuto Chidichimo – Clínicas do Testemunho RS
Maria Lígia Ribas Castilhos – Clínicas do Testemunho RS